• Trindade, Florianópolis, SC
  • (48) 3024.4008
  • atendimento@tagx.com.br
  • @tagxwebstudio

Blog

Web 3.0 - Uma tendência ou realidade?

Para entender um pouco sobre Web 3.0, vamos primeiro recapitular as outras etapas - Web 1.0 e Web 2.0.
Basicamente, a diferença entre elas está em suas características, ou seja, a evolução da internet passou por diversas etapas e foi-se denominando dessa forma.

Web 1.0 - No começo da internet, os sites tinham conteúdo estático, meramente informativos, geralmente feitos por empresas e institutições e com pouquíssima interatitvidade entre os usuários. Mas não podemos esquecer que era o princípio de tudo e trouxe muitas novidades, até ser substituída pela...

Web 2.0 - Foi quando começou a surgir os Blogs e as Redes Sociais como Youtube, Facebook, Twitter, etc. Compreende essa era social que vivemos hoje, que permite a leitura e alteração em uma dinâmica de colaboração com o usuário. Ela surgiu com a necessidade do usuário interagir, ou seja, poder ser ao mesmo tempo, consumidor e gerador de informação.

Essa era interativa continua a desenvolver-se constantemente, tanto a nível pessoal como profissional. Só ver o exemplo da utilização de sites como Facebook, onde pessoas e empresas postam diariamante conteúdo relevante ou não, muitas vezes se tornando até chato, banal e fútil.

Visto isso, a Web 3.0 vem para facilitar toda essa interação que foi criada e evoluída ao longo do tempo. Ela tem a ver com semântica, ou seja, o significado das palavras e da informação. Por isso ela é chamada por muitos de "Web Inteligente", pois será capaz de reunir e organizar toda informação de forma que o motores de busca possam te auxiliar nas suas tarefas, pesquisas etc, que hoje são feitas manualmente.

Ok, mas ai você ainda pode estar se perguntando... Mas o que isso significa?

Hoje quando você faz uma busca para encontrar determinado serviço ou produto, as máquinas lêem as palavras chaves e buscam mecanicamente as opções relacionadas. Agora, pense por um momento... a Web será Inteligente, então ao fazer uma busca, ela vai ENTENDER as informações propostas e retornará resultados muito mais integrados, diretos e pessoais.

Por exemplo, ao invés de procurar no Google por "Cinema", você poderá colocar, "Quero ir ao cinema na sexta-feira ver um filme de ação". Essa informação será compreendida e listará quais cinemas, perto da sua localização, tem a opção desejada, quais os valores, etc.

Logicamente que isso foi só um exemplo bem pequeno da capacidade de onde isso pode chegar. Imagine a internet funcionando dessa maneira pra tudo, se estendendo a sua agenda, seus aplicativos e por ai vai.